Os 3 erros mais comuns em investimentos

Errar é humano, eu que o diga, já errei muito e feio. Todo mundo erra, errar faz parte da vida. Mas aprender com os erros é, provavelmente, uma das melhores coisas que podemos fazer, principalmente em investimentos.

Nós geralmente tendemos a só aprender com os nosso próprios erros.

Aprender com os erros dos outros é difícil, principalmente porque tendemos a achar que somos mais inteligentes, o que faz com que achemos que podemos fazer melhor que os outros e não cometer os mesmos erros.

E, na maioria das vezes, a realidade nos alcança e nos dá a devida lição. O que faz com que seja muito vantajoso aprender com o erro dos outros também, além dos nossos.

Por isso, resolvi escrever esse texto listando os 3 erros mais comuns ao investir dinheiro, erros que eu já cometi, mesmo tendo lido em livros de grandes investidores que isso era um erro.

Li dezenas, talvez centenas de livros sobre investimento, e na maioria deles esses erros aparecem, vale a pena conhece-los e evitá-los.

1º erro comum em investimentos: Investir dinheiro sem considerar os custos inerentes.

Uma das primeiras ações a serem feitas quando queremos melhorar nossas finanças é anotar todos os gastos de um mês, e sabe qual a primeira coisa que chama nossa atenção?

Os pequenos gastos que não damos importância, mas que somados representam um valor bem maior do que esperávamos.

Você já deve ter ouvido ou lido aquele provérbio chinês:

“Por causa de um prego, perdeu-se a ferradura; por causa da ferradura, perdeu-se o cavalo; por causa do cavalo, a mensagem não foi entregue; e por causa da mensagem, perdeu-se a guerra”.

Ou a famosa frase de Adam Smith:

“Cuidado com as pequenas despesas: uma fenda diminuta pode fazer afundar um grande navio”.

Não é diferente no mercado financeiro, seja:

  • tesouro direto;
  • ações;
  • debêntures;
  • CDB’s;
  • ou fundos de investimento;

Sempre há custos inerentes, e dependendo de sua magnitude, pode fazer grande diferença nos nossos investimentos.

“de grão em grão a galinha enche o papo”

Mesmo pequenos custos de 0,1% ao mês, podem fazer uma diferença enorme em investimentos para a aposentadoria, por exemplo.

pequenos custos fazem diferença

Lembre-se que daquele cofrinho, que de moeda em moeda acumula uma boa quantia!

Por isso, quando for investir, atente-se para:

  • Custos de transferência de dinheiro, quando for investir em uma corretora;
  • Custos de impostos, a tabela de pagamento de imposto de renda favorece os investimentos que duram mais;
  • Taxas de corretagem, de administração, de performance e etc;

Quando pensar nos custos, lembre-se da bola de neve daquele artigo, quanto mais neve mais rápido ela se formará.

Obs.: jamais invista em fundos de cotas de fundos de investimento, FIC’s, pois todas as taxas que você pagaria investindo diretamente em um fundo de investimento, você paga dobrada quando investe em um fundo que compra cotas de outro fundo.

Obviamente, para ter ciência dos custos envolvidos é preciso dedicar algum tempo para conhecer os investimentos, fazer um planejamento e acompanhar a evolução ano a ano.

Ou, conte com um consultor de investimentos, para lhe mostrar como cada investimento funciona.

2º erro comum em investimentos: Não medir os resultados dos investimentos anualmente

Todo vez que chega perto do 31 de dezembro eu fico com duas perguntas na cabeça:

  1. o que eu fiz nesse ano que passou?
  2. o que eu vou fazer de diferente no ano que vem?

Aposto que muita gente também pensa assim.

Um ano completo costuma ser o período ideal para avaliar os resultados de quase todas as nossas atividades.

Mas quando falamos em investir dinheiro, vem-se sempre com a pergunta “quanto eu ganho por mês?”

Só que um mês não é tempo suficiente para avaliar investimentos. Quando se fala em investir, também precisamos pensar anualmente.

Posso listar razões para isso:

  • Analisando a tabela do imposto de renda para investimentos em renda fixa, pagaremos muito menos investindo com prazos de pelo menos 1 ano;
  • Ao procurar os principais títulos de renda fixa, podemos perceber que os melhores rendimentos com menores riscos, tem prazo de pelo menos 1 ano;
  • A grande maioria das investidores tem uma fonte de renda que nada tem a ver com mercado financeiro, o que faz com que não se possa dedicar muito tempo a acompanhar o mercado, o que faz com que seja ideal investir dinheiro anualmente, para só ter que dedicar tempo a isso, anualmente;
  • Quando você estabelece investimentos anuais, evita estar tomando muitas decisões, que costumam gerar novos custos, quanto menos decisões, menos custos;
  • Há um impacto psicológico também, já foi provado pela ciência que nós sentimos mais o impacto de um resultado negativo, do que aproveitamos o resultado positivo, o que faz com que seja vantajoso evitar analisar os resultados, ou seja, melhor diminuir a frequência com que se tem acesso ao resultados dos nossos investimentos.

No próximo 31 de dezembro, inclua seus investimentos nas “metas de ano novo”.

3º erro comun em investimentos: Ser muito ganancioso, querer ganhar mais do que os outros

É óbvio que todo mundo quer ganhar, né? Eu quero, você quer, todo mundo quer, parece até que é natural do ser humano (talvez seja).

Mas assim como quase tudo que diz respeito aos investimentos, é preciso resistir ao impulso inicial, querer ganhar mais do que os outros é correr riscos de ser o primeiro a perder dinheiro.

Conforme demonstrado pelos psicólogos Daniel Kahneman e Amos Tversky que ganharam o Nobel de Economia:

“Uma pessoa sente-se melhor ganhando 70 mil sabendo que seus pares ganharam 60 mil (ganhando mais que os outros) do que ganhando 80 mil sabendo que seus pares ganharam 90 mil (ganhando menos que os outros), é triste mas é verdade”.

O problema é que quando estamos competindo precisamos fazer mais do que os outros para sermos campeões, mas no mercado financeiro os campeões não fazem mais do que os outros, eles fazem menos.

Preciso repetir aqui o que já escrevi em outro artigo:

“Ao investir dinheiro, precisamos inverter aquele ditado esportivo que diz ‘a melhor defesa é o ataque’, de forma que nos investimentos nós pensemos que ‘o melhor ataque é a defesa'”.

O importante é entender que nos investimentos você não está competindo, o objetivo não deve ser ganhar mais do que os outros.

Na verdade o objetivo é preservar o dinheiro que já temos e ganhar dinheiro quando as melhores oportunidades surgirem, sem se importar com os outros.

Quando conseguimos absorver essa ideia, passamos a pensar de forma conservadora quanto aos nossos investimentos, passamos a correr menos  riscos.

Dessa forma aumentamos as nossas chances de ganhar consistentemente e fazer com que a nossa “bola de neve” continue crescendo indefinidamente.

O longo prazo e os juros compostos

Você já deve ter lido que Einstein disse certa vez que os juros compostos são a maior força do universo, e ele provavelmente tem razão.

Essa afirmação é muito sábia, nós devemos aproveitar o poder dos juros compostos nos nossos investimentos.

Mas perceba que os juros compostos só exercem seu poder quando tem tempo disponível para isso, e quanto mais tempo mais juros compostos nós podemos aproveitar.

tempo para os juros compostos

Só que, para aproveitar o tempo nós precisamos sobreviver às mudanças no mercado e na economia.

Ou seja, para aproveitar os juros compostos, nós precisamos preservar nosso dinheiro, antes de pensar em ganhar dinheiro.

Porque a maior força de multiplicação de dinheiro, os juros compostos, precisam de tempo para nos ajudar, e nós só ganhamos mais tempo no mercado, quando pensamos primeiro em preservar o nosso dinheiro.

Pense no longo prazo e nos juros compostos, e, se quiser, conte comigo para ajudá-lo como consultor de investimentos.

Evite esses erros e salve seus investimentos

Espero sinceramente que você lembre desses erros quando for investir seu dinheiro, e não cometa nenhum deles, a fim de que você tenha um futuro financeiro promissor.

Espero, também, ter contribuído para que seus investimentos sejam cada vez melhores.

E desejo, de verdade, que você deixe um comentário abaixo ou compartilhe esse texto com sua família e seus amigos, para eu saber que posso continuar publicando conteúdo de qualidade, como esse.

Se quiser entrar em contato comigo, envie um e-mail para projetotykhe@gmail.com

 

Um abraço e boa sorte!